Arquivo do autor:Mayra A.

Dêxa eeuuu!!!

Por: Mayra A.

O livro de culinária interativo para filhos e pais que pretende revolucionar uma geração!

“Dêxa eeuuu!!! é o grito desesperado de uma geração que pede espaço para ser protagonista, não só de sua própria alimentação, como de todos os caminhos de sua vida” resume a autora.
O livro prova que todas as crianças são capazes de fazer, interagir e decidir muito mais do que seus pais e cuidadores podem imaginar. E abrir esse espaço de diálogo e improvisação é um passo corajoso ao desconhecido, que levará todos a um nível inimaginável de interações.
Mayra esclarece o que deve ser esperado das crianças em cada idade e as divide em atento (até 1,5 ano), xeretinha (de 1,5 ano a 3 anos), infiltrado (de 4 a 7 anos), se achando (de 8 a 11 anos), sabe tudo (de 12 a 15 anos) até chegar ao protagonista gourmet (acima de 15 anos), quando a criança estará consciente e apta para escolher e preparar seu próprio alimento. A base dessa experiência, é claro, são as histórias e experiências alimentares do seu clã – experiência com seus 4 filhos – e das inúmeras famílias que vem atendendo nas últimas décadas como consultora. São aprendizados reais, conectados com os desafios e limites de famílias brasileiras.
O diferencial é o formato do livro: são 80 receitas, cada uma acompanhada de uma atividade lúdica para aproximar todas as idades do universo da comida.
Assim, a consultora espera movimentar as cozinhas; nada de esperar o aniversário para fazer um bolo!
O que o seu clã vai preparar hoje?  

Acabou o financiamento coletivo, mas a venda do livro está rolando por aqui 🙂

A Estrutura

Número de páginas: 224
Número de receitas: 80
Medidas: 18 x 23cm
Papel: Couchê Fosco LD 150 g/m2, 4×4 cores
Capa: com orelhas, formato 69 x 23cm em Supremo Alta Alvura LD 250 g/m2, 4×4 cores


Comentários :1

Comente

Gibi de receitas #segundinhasemcarne

Por: Mayra A.

“Segundinha Sem Carne” surgiu com o intuito de ajudar as crianças a se alimentarem com mais saúde e consciência, e a aprenderem os impactos que a nossa comida traz. Uma alimentação centrada em vegetais contribui para a preservação do meio ambiente e favorece a prevenção de doenças crônicas e degenerativas como hipertensão arterial, obesidade, doenças cardiovas-culares, diabetes e diversos tipos de câncer. Por apresentar tantos benefícios, dietas sem carne são recomendadas pela American Dietetic Association, American Institute for Cancer Research, American Heart Association e outras renomadas instituições de saúde em todo o mundo.
Por tudo isso, a Sociedade Vegetariana Brasileira em parceria com Mayra Abbondanza, adaptou o movimento original para uma versão que ficou a carinha dos nossos pequenos. Tiago Soarez é o responsável pela arte do gibi e a Amil ofereceu apoio ao lançamento.

Para baixar e imprimir a versão online clique aqui 🙂

Bom apetite!
#segundinhasemcarne #porumageracaomaissaudavel #pequenosnacozinha

Promo Site


Comentários :

Comente

Danoninho caseiro

Por: Mayra A.
post danoninho
Receita desenvolvida exclusivamente para o livro “O que fazer para meu filho comer bem?”, foto Carol Milano

Ingredientes

300 g de coalhada seca (normal ou light, pode ser também feita em casa)
2 morangos grandes
2 colheres (sopa) de mel

Modo de preparo

Bata todos os ingredientes no liquidificador, refrigere por 1 hora e sirva.

Rendimento: 4 porções
Dificuldade: Fácil
Tempo: 10 minutos + 60 minutos para refrigerar

Dica

O sabor dos “danoninhos” pode variar! Sugerimos substituir os morangos por um dos seguintes ingredientes: ½ banana, ¼ a ½ manga palmer (sem fiapos), ¼ de mamão papaia, 1 a 2 colheres (sopa) de suco concentrado de uva ou maracujá. Crie sua própria mistura!
O segredo é não adicionar fruta demais, para que não fique muito líquido e acabe virando uma vitamina… pensando bem, por que não? Fica aí outra ideia!
Testamos essa receita com iogurte e a consistência ficou líquida, mas vale como um milkshake!

Coalhada seca caseira[1]

Ingredientes
1 litro de leite tipo A
2 colheres (sopa) de coalho[2]

Modo de fazer
Coloque o leite numa panela e leve ao fogo até ferver. Retire do fogo e deixe amornar até atingir a temperatura de aproximadamente 45°C. Caso não tenha um termômetro, coloque o dedo no leite e conte até dez. Se suportar a temperatura, esse será o ponto ideal para fazer a coalhada.

À parte, dilua o coalhado num pouco do próprio leite morno e junte ao restante. Mexa bem, aerando com uma concha, da seguinte forma: mergulhe a concha no leite, levante-a e, do alto, derrame o leite de modo a fazer espuma e oxigenar a mistura. Repita o procedimento algumas vezes.

Coloque em um ou mais recipientes (de preferência, de cerâmica ou louça), tampe e envolva com um pano grosso, para manter o calor. Deixe repousar por 2 horas no verão e 3 horas no inverno, sem mexer.

Após ter coalhado, leve à geladeira por no mínimo 2 horas antes de consumir.

Mexa bem e despeje num saco de algodão de trama bem fechada. Amarre a boca do saco, pendure e deixe o soro escorrer por um período de 10 a 12 horas. Quanto mais tempo a coalhada ficar escorrendo, mais dura e ácida ela será.

Depois desse tempo, retire a coalhada, passe por uma peneira, coloque o sal e misture bem. Leve à geladeira.

[1] Receita cedida pelo restaurante Arabia.

[2] Porção de coalhada extraída de outra, feita anteriormente. Outra opção é usar o iogurte natural como coalho. Nesse caso, porém, nas primeiras vezes a coalhada ficará ácida.

 

 


Comentários :1

Comente